Saturday, November 13, 2004

A primitiva e dramática noite em um acampamento a -1 ºC!

Essa história eu não poderia deixar de contar pra vcs, foi dramática mas rendeu umas boas risadas!

Nessa quinta e sexta fui em uma excursão para Røros, uma cidade ao sudeste de Trondheim, perto da Suécia. Só pra vcs terem uma nocão, é o lugar mais frio da Noruega. Em 1978/79 chegou ao absurdo de -50 graus!!! Dá pra imaginar como seria um frio desses? Mas não tive a sorte de experimentar esse frio de -50, estava no máximo -1 quando cheguei. Estava nevando e fiquei super contente pois nunca tinha visto neve caindo na minha vida! Já tive a sorte de ver neve no chão quando fui a Suécia, umas 3 semanas atrás (esqueci de contar sobre a viagem, mas não foi tão interessante assim). Neve é linda, a paisagem fica linda toda branquinha, me lembra aqueles filmes de Natal. Mas não se compara a experiência de ver a neve caindo do céu, eu particularmente AMO! A neve é fofinha e é uma delícia senti-la caindo. Com certeza, uma das melhores experiências da minha vida!


Olha que linda a neve caindo em Røros!

Mas continuando a história da viagem... Bom, chegamos a Røros e fomos fazer um tour pela cidade. Conhecemos a igreja, museu, andamos por vários lugares lindinhos, típicos de cidade pequena norueguesa. Depois do passeio a pé eu estava morta de cansaco e doida pra ir pra "suposta" casinha onde ficaríamos. Pois bem, fomos nós em direcão ao nosso destino final, onde passaríamos a noite. Nós passaríamos a noite em um lavvo, que é uma típica "casa" viking em forma de triângulo e com uma lareira dentro pra suportarmos o frio. Chegamos ao local e assim que olhei pela janela já comecei a ficar confusa: "Ué, cadê a casinha? Só tô vendo floresta por aqui!!". Isso foi o que pensei, mal sabia eu que o pior estava por vir..


Vejam só onde acampei. Confortável e luxuoso, não é?

Acabou que descemos do ônibus e fomos fazer o reconhecimento do local. Floresta, floresta, floresta e um lago congelado de brinde. Comecei a entrar em pânico, não sabia no que aquilo ia dar. Acabou que nosso guias confessaram que iriamos dormir em uma barraca que simulava esse tal de lavvo. Naquele momento eu até achei legal, afinal seria o primeiro acampamento da minha vida! Montamos as barracas antes do anoitecer (detalhe: Anoitecer leia-se 4 horas da tarde!). No final estávamos cansados e resolvemos fazer uma fogueira perto do lago pra "jantarmos". O jantar foi o pior da minha vida. Aquele frio maldito esfriava a comida em segundos e eu detesto comida fria. Depois do jantar, cantamos, brincamos e tentamos fazer de tudo pra tentar aguentar o frio. E eu não me aguentava mais de vontade de fazer xixi, tentava não pensar nisso de todas as formas mas era impossível. Eu realmente teria que fazer xixi no meio do mato, naquela escuridão e frio insuportável! Acabei indo e posso confessar q foi uma das piores experiências da minha vida e espero não repetir! hehe

Fomos acender o fogo na nossa barraca e nos preparar para dormir. Eu enchi meu maravilhoso colchão inflável, emprestado pela prima do meu namorado. Fui motivo da inveja de muitos, pois eles tinham um colchão mixuruca e tinham que dormir quase no chão. Fomos dormir. Eu estava perto da entrada da barraca e em frente a maldita lareira, o que fazia aquele fogo ficar queimando meu rosto. Argh! Pior noite da minha vida. Nem preciso dizer que não consegui dormir, chovia, nevava, a lareira fazendo um barulho insuportável perto de mim... Sem contar que tínhamos turnos para colocar mais madeira na lareira, pois ela queimava toda em 30-40 minutos e se apagasse, congelaríamos!


Só pra ter uma idéia de como estava a situacão dentro da barraca. Bem agradável, não acham? Reparem a fumaca que estava no ambiente...

E isso acabou acontecendo as 5 da manhã. Eu consegui pegar no sono por algumas horas, e tinha esquecido de colocar mais madeira na lareira. Não só eu, mas todos dormiram e acordamos desesperados com o frio que estava. E foram várias tentativas frustradas de reacender o fogo e enquanto isso a barraca estava um gelo só. Até que nosso amigo alemão decidiu jogar álcool na lareira pra ver se ela acendia. Foi uma tentativa desesperada! Acabou que ele acabou derramando álcool em todos os lugares e acabou pegando fogo. Foi um desespero! E adivinha onde acabou pegando fogo? No meu colchão emprestado! O povo gritando FIRE! FIRE!, tentando sair da barraca, falando suas próprias línguas! Nunca me senti tão apavorada. Não sabia como sair pois o fogo estava bloqueando a saída da barraca.. Acabou que conseguimos sair, so de meia e com roupas de dormir naquela chuva e frio e colocamos o colchão do lado de fora. Contemos o fogo, mas eu não parava de pensar no estrago que esse maldito fogo fez no meu colchão. Meu lindo colchãozinho que foi motivo da inveja de muitos virou um nada e ainda por cima ficou meio molhado por causa da chuva. Que prejuízo! Fiquei apavorada, não consegui dormir mais, só olhava pra aquela maldita lareira perto de mim. Mas foi bem engracado, eu estava tão desesperada que não parava de rir daquele momento.


Eu com "calor" e totalmente sem sono depois do que aconteceu durante a noite

Dessa experiência eu tirei uma coisa: NUNCA MAIS VOU PARTICIPAR DE NENHUM ACAMPAMENTO, principalmente se for na Noruega. Como meu país é maravilhoso, nós fazemos acampamento e não precisamos de fogo pra nos esquentarmos! Contei isso pro pessoal da minha barraca e eles concordaram. Foi uma experiência muito interessante, eu particularmente amei! Morro de rir ao contar o acontecido... Foi super engracado!


Almocando com a turma no famoso restaurante da cidade. Todos alegres pois íamos voltar pra casa. Detalhe: comemos carne de rena! Tadinha das amiguinhas do Papai Noel!


Espero ter a oportunidade de contar o que aconteceu ao vivo pra todos vcs!

P.S. Desculpa os erros de português, preciso de um curso intensivo quando voltar!

Kyss og klem! :D